01
Out 10

One Art

 

The art of losing isn’t hard to master;

so many things seem filled with the intent

to be lost that their loss is no disaster.

 

Lose something every day. Accept the fluster

of lost door keys, the hour badly spent.

The art of losing isn’t hard to master.

 

Then practice losing farther, losing faster:

places, and names, and where it was you meant

to travel. None of these will bring disaster.

 

I lost my mother’s watch. And look! my last, or

next-to-last, of three loved houses went.

The art of losing isn’t hard to master.

 

I lost two cities, lovely ones. And, vaster,

some realms I owned, two rivers, a continent.

I miss them, but it wasn’t a disaster.

 

Even losing you (the joking voice, a gesture

I love) I shan’t have lied.  It’s evident

the art of losing’s not too hard to master

though it may look like (Write it!) like disaster.

by Elizabeth Bishop

 

...Amo este poema...

 

 

publicado por 100jeito às 17:17
tags: , , ,

02
Mar 09

Acabei de receber uma chamada do meu pai, uma das minhas cadelas morreu, fiquei sem saber o que dizer, andava aqui a publicar coisas engraçadas da minha pessoa e, agora este estado de espírito mudou! Fiquei triste, estou triste e acho que a pior parte ainda está para vir - quando chegar lá e não a encontrar!

 

A Carriça tinha uma história de vida muito dolorosa, já aqui referi o Amor do meu pai pelos cães abandonados, ela era uma cadela abandonada que servia de "brinquedo" nas mãos dos ciganos, presa pelo pescoço e eles mandavam pedras e riam! Não vejo motivo para rir, só vejo é muita estupidez! Meu pai foi lá busca la, não sei como se enfiou lá, mas o que é certo é que a trouxe para casa, perdão, para casa não, directamente para o veterinário, pois ela estava muito mal, mas ficou bem! Dizem que os problemas psicológicos são os piores para se curar e é bem verdade, pois até ela os tinha, ela era alegre, aventureira, mas muito tímida, tinha medo das pessoas, tudo devido ao que tinha passado! Tantas vezes saltou a vedação, tantas vezes "mergulhava" na água e, corria imenso, essas imagens vão ficar sempre na minha memória! Vai ficar a saudade claro, se já a tinha e ela ainda estava entre nós, agora vai ficar para sempre, pois já não vou puder correr com ela, brincar com ela, dar mimos, andar aos berros a chamar a menina pois não sabia dela, dar beijinhos, pegar nela, dormir com ela e tantas outras coisas ...

publicado por 100jeito às 18:10
sinto-me:

Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
19
20

21
22
23
24
25
27

28
29
30


subscrever feeds
Vídeos
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Posts mais comentados
blogs SAPO